jump to navigation

Especial Copa

grupoe.jpg

czech.jpg

república tcheca.gifA República Tcheca é uma das favoritas da Copa da Alemanha. É o próprio técnico da seleção brasileira, Carlos Alberto Parreira, quem compartilha dessa idéia. Parreira certamente se encantou com a boa participação do time na Eurocopa em 2004, quando deu show contra Alemanha e Holanda. Mas não dá para esquecer também que o país acabou eliminado pela Grécia, campeã daquele torneio, mas que não vai à Copa 2006. Pelo que jogou nas Eliminatórias, é preciso ficar com um pé atrás nas previsões extremamente otimistas. O time tcheco tem jogadores bastante habilidosos, muito acima da média da antiga Tchecoslováquia, mas não está bem arrumado taticamente, leva gols bobos e complica jogos que deveriam ser fáceis. Smicer e Poborsky são nomes que se destacam individualmente, mas a grande esperança da torcida é o experiente Pavel Nedved, que, a exemplo de Shevchenko com a Ucrânia, pode carregar a seleção tcheca nas costas.

aplauso.jpg

Jaroslav Plasil.

plasil.jpg

(AFP Photo MAFA – Michal Ruzicka)

O meia do Mônaco (FRA) despontou para o futebol em 2004, quando seu clube desclassificou os galácticos do Real Madrid (ESP) na Copa dos Campeões da UEFA. Ele promete acabar com a ânsia de títulos dos tchecos, duas vezes vice-campeões do mundo.

vaia.jpg

Os tchecos confiam demais na sua história. E quem vive de história, além da Seleção Holandesa, é museu. Eles que não repitam o bom desempenho da Eurocopa na Alemanha, e estarão fadados ao fracasso em sua estréia em Copas. 

************************************************************************

grupoe.jpg

USA.jpg

estados unidos.gifDepois do resultado obtido na última Copa do Mundo (chegando às quartas-de-final), não dá mais para considerar os Estados Unidos um concorrente pouco respeitável. O Mundial de 2002 é um grande exemplo. Venceram a equipe de Portugal por 3 a 2 na primeira fase, derrubaram o tradicionalíssimo rival México nas oitavas, e só foram derrotados pela vice-campeã Alemanha. Os bons desempenhos dos Estados Unidos explicam-se ao mesmo tempo pelo crescimento de uma Liga profissional durante a última década e o "knowhow" do técnico Bruce Arena, um profundo conhecedor do futebol “made in USA”. Hoje, o time é comandado pelo atacante Landon Donovan e seu companheiro Beasley, que jogaram a Copa de 2002. Ao seu lado, jogadores menos conhecidos, como Bobby Convey, Carlos Bocanegra e provavelmente Tim Howard, do Manchester United.

aplauso.jpg

Brian Ching.

brian ching AP Photo - John Todd.jpg

(AP Photo – John Todd)

Ele foi o primeiro havaiano a ser convocado para a seleção principal dos EUA. Seu porte físico avantajado e sua habilidade nas bolas aéreas fizeram com que ele possa ser a revelação dos ianques para a próxima Copa.

vaia.jpg

Assistir aos Estados Unidos triunfando no futebol é a mesma coisa que eles devem ter sentido quando o time de Oscar ganhou a medalha dos jogos Pan-Americanos em cima deles, na casa deles. O futebol não é o esporte deles. Os americanos que se divirtam com o Baseball, com o Futebol Americano e até mesmo com Hóquei no gelo. Futebol, não…

************************************************************************

grupoe.jpg

gana.jpg

gana.gifGana tem um elenco inteiro de estrelas internacionais de alto nível, que jogam em alguns dos melhores clubes na Europa. Mas sempre houve empecilhos ao longo da história, como as dificuldades que envolviam os jogadores que atuavam fora e não eram liberados pelos clubes para defender a seleção ganesa. Apesar de ter um time experiente e de ter grande tradição em competições de categorias de base, será a primeira vez que Gana chega a uma Copa do Mundo. E chega como um dos melhores times do continente africano, comandado pelo talentoso meia Essein, com a experiência de ter jogado na França de 2000 até 2005, quando se transferiu para o Chelsea (ING). Com a eliminação prematura de times experientes e tradicionais como Camarões, Nigéria e África do Sul (sede da próxima Copa, em 2010), a esperança dos africanos é que seja de Gana a tarefa de levar o mais longe possível na Alemanha a boa tradição do futebol do continente.

aplauso.jpg

Prince Tagoe.

prince tagoe AFP.jpg

(AFP)

O atacante, de 19 anos, fechou uma transferência milionária para o Al Ittihad (ARA). Foi a coroação por ter tido um desempenho acima da média nos últimos anos, jogando por times locais menos expressivos. Seus 70 gols marcados nas últimas três temporadas fazem dele uma promessa fácil de se realizar na Alemanha.

vaia.jpg

O controle de idade dos jogadores africanos nunca foi encarado com muita preocupação. Atletas com documentação fraudada aparecem aos borbotões. Isso faz com que Gana seja uma das seleções mais fortes quando o assunto é competições de base. Mas esse verdadeiro “balaio de gatos” certamente será desmanchado na Copa, já que a Fifa não permite irregularidades desse naipe.

************************************************************************

grupoe.jpg

italy.jpg

italia.gifItália na Copa do Mundo é como Brasil, Alemanha, Argentina… Sempre favorita. A “azzurra” é uma das camisas com mais peso na história do futebol, com direito a três títulos mundiais, dois vices (ambos para o Brasil), um terceiro e um quarto lugar (também para o Brasil). Alguns dos jogadores de maior talento da história do jogo eram italianos. Mas já há algum tempo que a Azzurra não chega ao topo. No país a esperança é grande com o bom trabalho desenvolvido pelo técnico Marcelo Lippi. O time não é o dos sonhos dos italianos. Talvez com uma camisa de outra cor, nomes experientes como Nesta, Pirlo, Del Piero e Totti fossem mais facilmente batidos. Mas eles vestem a “azzurra” e isso é suficiente para acreditar no título.

aplauso.jpg

Alberto Gilardino.

Itália - Alberto Gilardino (AP Photo-Luigi Vasini).jpg

(AP Photo – Luigi Vasini)

Nascido a 5 de julho de 1982, hoje com 23 anos, Gilardino tem todas as qualidades de um bom jogador: é rápido, é bom no jogo aéreo, tem um chute muito forte em ambas as pernas, joga completamente para o time e não tem medo de deixar o ataque e voltar para roubar a bola na defesa.

vaia.jpg

Aquele 5 de julho de 1982 ainda está entalado na goela de muito torcedor brasileiro. Na “Tragédia de Sarriá”, como ficou conhecido o jogo, um reserva entrou em campo pelos “Tifosi” e marcou três gols na fortíssima Seleção Brasileira. Seu nome? Paolo Rossi. Quantos jogos ele tem pela seleção italiana? Um. Apenas um jogo e três gols! Cáspita!

************************************************************************

grupod.jpg

portugal.jpg

portugal.gifNão fosse a inesperada derrota, em casa, para a fraca Grécia (que nem se classificou para Copa), na final da Eurocopa, e Portugal poderia até estar incluído entre os favoritos ao título na Copa da Alemanha. O tropeço, no entanto, reacendeu as dúvidas quanto à pouca força da camisa lusa. Dois fatores motivam a mídia e a torcida portuguesa a acreditar numa campanha vitoriosa na Alemanha: a presença do treinador brasileiro Luiz Felipe Scolari, o atual campeão do mundo, que deu formato ao time e, principalmente, fez os jogadores acreditarem em sua força; e a bela campanha nas Eliminatórias, quando chegou em primeiro do grupo com relativa facilidade. A próxima Copa marcará a despedida do craque Luis Figo, último remanescente da geração de ouro dos anos 90, e o momento é de afirmação dos jogadores Pauleta e Cristiano Ronaldo. Resta saber qual Portugal estará na Copa: o da Eurocopa ou o das Eliminatórias.

aplauso.jpg

Cristiano Ronaldo.

Portugal - Cristiano Ronaldo (AP Photo-Armando França).jpg

(AP Photo – Armando França)

O moleque que encantou o mundo na Eurocopa 2004 agora está mais maduro e é um dos líderes da equipe. Talvez o nome, Ronaldo, seja também uam espécie de amuleto para o jovem jogador.

vaia.jpg

Sinceramente, não há motivos para vaiar os patrícios. Povo festivo, jogadores habilidosos, técnico brasileiro. Bem haja!

************************************************************************

grupod.jpg

engola.jpg

angola.gifPela primeira vez os “Palancas Negras” conseguem a façanha de disputar uma fase final de Copa do Mundo. Angola tem pouca ou nenhuma tradição no futebol em seu continente, e a sua primeira eliminatória foi disputada para a Copa 1986. Coincidência ou não, os angolanos sempre cruzavam com equipes como Camarões. Agora foi diferente, e a queda dos grandes como Camarões e Nigéria acabou abrindo espaços para times com menos experiência, como Angola. A equipe não tem grandes pretensões, mas os jogadores estão empolgados e prometem vender caro as derrotas na Alemanha. O time conta principalmente com os experientes Fabrice Akwa Maieco, que atua no Qatar, e Bruno Mauro, do português Belenenses.

aplauso.jpg

Fabrice Akwa Maieco.

angola akwa AFP.jpg

(AFP)

O jogador, atualmente sem clube, é tido como o maior ídolo do esporte no país. Em abril de 2006, foi nomeado, em uma cerimônia oficial, como o “Maior Esportista de Angola”. Akwa marcou o único gol da partida contra Ruanda, que garantiu a participação dos angolanos na final contra a Nigéria.

vaia.jpg

Pedro Mantorras. O atacante, de 23 anos, e ameaça não disputar a Copa da Alemanha. Motivo: ele acha que jogou muito pouco tempo pela seleção durante a Copa Africana de Nações. "Não deixei meu time, o Benfica, para representar Angola e não ser aproveitado", disse aborrecido o jogador em sua volta à Lisboa. Enquanto todo o país comemora a primeira participação em Copas, Mantorras parece ter deixado o orgulho (ferido) falar mais alto.

************************************************************************

grupod.jpg

iran.jpg

irã.gifApós a tristeza pela eliminação da Copa de 2002, com uma derrota na repescagem para a Irlanda, o Irã mostrou sua força ao se classificar para a Copa da Alemanha. A primeira experiência da seleção em Mundiais foi em 1978, quando caiu na primeira fase. Em 98, fez um jogo histórico, vencendo os Estados Unidos por 2 a 1, marcado pelos jogadores de ambos os países se perfilando juntos para a foto com rosas nas mãos. Mas foi só. Na campanha rumo à Alemanha 2006, o treinador croata Branko Ivankovic confiou em jogadores e métodos já consolidados, e seus comandados responderam da maneira esperada. O quarteto formado por Vahid Hashemian, Alí Karimi, Mahdavikia e Fereydoon Zandi foi a chave do bom desempenho nas Eliminatórias. Os iranianos tiveram bons momentos em 2004, entre eles um 4 a 3 sobre a Coréia do Norte, com três golaços de Karimi. O futebol do Irã já foi um dos melhores do continente asiático, perdeu força no período dos aiatolás e agora está voltando com toda a sua força.

aplauso.jpg

Ali Karimi.

Irã - Ali Karimi (FifaWorldCup.com).jpg

(FifaWorldCup.com)

Ele apareceu para o mundo do futebol com 20 anos, em 1998. Sua velocidade espantosa, seu posicionamento correto em campo e suas finalizações certeiras fizeram de Karimi um sucesso instantâneo no Irã, ao vencer a Copa da Ásia. Resta saber se o brilho do rapaz será duradouro ou se ele será apenas mais uma promessa.

vaia.jpg

Mohammad Fasel Lankarani e Nasser Makarem Shirazi. Os aiatolás proibiram a presença de mulheres iranianas nos estádios da Copa. Mais didátido, Mohammad explica que “do ponto de vista da lei islâmica, não é permitido que o olhar de uma mulher se volte para o corpo de um homem, mesmo que não seja por prazer”. Mais radical, Nasser soltou essa pérola: “qual é a necessidade de as mulheres irem a estes lugares?”. Nada contra a religião, mas não podiam ser um pouquinho mais tolerantes?

************************************************************************

grupod.jpg

mecsico.jpg

méxico.gifO México é outro dos mais tradicionais participantes de Copas do Mundo. Mas a torcida vem desconfiando da equipe desde 2001, quando sofreu a primeira derrota em casa nas Eliminatórias (para Costa Rica). Porém, no ano passado, a euforia começou a voltar com a conquista inédita da Copa do Mundo sub-20. Os cronistas locais consideram que o campeonato nacional melhorou muito de qualidade e a seleção principal está equilibrada, com vários jogadores talentosos. Mais, o time começou a treinar bem mais cedo para a Copa. Foram cerca de dois meses de preparação. Em seu histórico estão duas quartas-de- final nas Copas que sediou (70 e 86), e três classificações seguidas às oitavas. De toda forma, a campanha irregular nas últimas Eliminatórias trouxe uma sombra de desconfiança sobre o técnico argentino, Ricardo Lavolpi.

aplauso.jpg

Andrés Guardado.

México - Andres Guardado (Reuters - Henry Romero).jpg

(Reuters – Henry Romero)

O ala, de 19 anos, fez sua estréia na seleção mexicana apenas 3 meses e 9 jogos após ter feito a primeira partida como titular do Atlas (MEX). “Achamos que ele poderia ficar nervoso e que a camisa poderia pesar, mas ele demonstrou caráter e nervos de aço”, elogia o técnico Ricardo La Volpe.

vaia.jpg

Ricardo La Volpe. O argentino deixou de fora da escalação dos astecas o grande astro local Cuauhtémoc Blanco. Em seu lugar convocou Rafael García, seu genro. Os torcedores não perdoaram, e fizeram protestos com faixas e cartazes maledicentes. Ah, esses argentinos…

************************************************************************

grupoc.jpg

nederland.jpg

holanda.gifCada vez que se classifica para uma Copa, a torcida holandesa sonha em reviver a mágica década de 70. Aqueles anos foram marcados por uma revolução, o futebol total da Laranja Mecânica. A equipe holandesa foi comandada por Neeskens e Cruyff em campo, e por Rinus Michels fora dele. O curioso é que esse time, embora lembrado até hoje, não foi campeão: foi vice nas Copas de 74 e 78, derrotado nas finais pelos dois anfitriões, Alemanha e Argentina. Na Copa de 90, mais desilusão com outra boa geração, Rijkaard, Van Basten e Gullit, que acabou novamente batida pela Alemanha, nas oitavas. Agora, a esperança da torcida Laranja é que o futebol mostre se realmente é uma caixinha de surpresas e o título mundial venha, enfim, para o país com um time mediano, sem muitas estrelas, baseado na experiência internacional de Van Nistelrooy e Cocu e no sonho de que Marco Van Basten seja como treinador o que foi como atacante.

aplauso.jpg

Ryan Babel.

Holanda - Ryan Babel (AFP).jpg

(AFP)

Com apenas 19 anos, o atacante do Ajax (HOL) foi o mais novo a marcar gols pela seleção holandesa nos últimos 68 anos (tinha 18 anos quando marcou contra a Romênia, pelas eliminatórias). Sua velocidade e habilidade são garantia de problemas para os zagueiros quando ele joga como ponteiro e, aliadas à sua capacidade de marcar gols, o tornam uma verdadeira ameaça à defesa adversária.

vaia.jpg

Todo mundo gosta da Holanda. É uma espécie de segundo time de todo mundo, talvez pelas “quase” conquistas da geração de Cruyff. Em 74, eles mostraram ao Brasil que não jogavam “de tamancos”, como havia perguntado Zagallo. Mas basta eles não mostrarem toda a sua força contra a Argentina, em seu último jogo da primeira fase, que toda essa admiração vai por água abaixo.

************************************************************************

grupoc.jpg

Serbia

sérvia e montenegro.gifOs sérvios e montenegrinos são os herdeiros do futebol da antiga Iugoslávia, e têm um time que nunca venceu uma Copa, mas que sempre foi respeitado pelo talento de seus jogadores. Há até quem exagere e os chame de 'o Brasil da Europa'. Nas duas últimas participações em importantes competições internacionais, a equipe foi eliminada em ambas pela Holanda: na Copa do Mundo de 98, nas oitavas-de-final (ainda como Iugoslávia); e na Eurocopa 2000, nas quartas, com uma vexatória goleada de 6 a 1. Infelizmente, a torcida do país não está tão confiante no progresso do time, agora representando um novo país. Não que o talento futebolístico dos iugoslavos tenha desaparecido na nova nação. O problema é que o técnico Ilija Petkovic tem nas mãos uma geração transitória. Nomes de experiência como Mijatovic e o zagueiro Mihajlovic já se aposentaram e deram lugar a jovens com muita garra, mas com pouca ou nenhuma experiência internacional, como Milosevic, Kkovacevic e Mateja Kezma.

aplauso.jpg

Simon Vukcevic.

Sérvia e Montenegro - Simon Vukcevic (AFP).jpg

(AFP)

Com seus 20 anos, carrega o peso de ser o substituto do ex-capitão Dragan Stojkovic. Se ele puder acrescentar regularidade ao seu talento inquestionável, terá grandes chances de arrebentar em uma das principais ligas européias.

vaia.jpg

Ilija Petkovic. O técnico sérvio resolveu deixar de fora seu xará, o meia Petkovic, jogador do Fluminense (BRA). Pet, como é chamado, recebeu apoio até mesmo de um ex-rival, Salo Milosevic, para que integrasse a equipe sérvia na Copa. “A seleção era algo superado, mas como disseram tanto que eu seria chamado, criei expectativas. A minha Copa do Mundo será pelo Fluminense”, desabafa o jogador.

************************************************************************

grupoc.jpg

cote.jpg

costa do marfim.gifEm todas as eliminatórias que disputou, a Costa do Marfim jogou 41 partidas, venceu 18, empatou 15 e perdeu só oito. O saldo de gols também impressiona: 66 pró e 42 contra. Mas de que adiantam esses números se o time nunca conseguira ir a uma Copa do Mundo? Ficaram muito perto de alcançar os EUA em 94, quando terminaram em igualdade de pontos com a Nigéria, mas uma derrota por 4 a 1 em seu último jogo levou os nigerianos à Copa, pelo saldo de gols. Por não ter se classificado para a Copa da África em 2004, o time pôde se concentrar nas eliminatórias. E fez uma boa campanha, desclassificando a favorita África do Sul, sede do próximo Mundial, em 2010. Sob as ordens do francês Henri Michel, que esbanja experiência com times africanos, a torcida e a imprensa da Costa do Marfim acreditam que, com o talentoso Drogba, do Chelsea, o time pode honrar as tradições africanas na Alemanha.

aplauso.jpg

Aruna Dindané.

dindane.jpg

(AFP/Issouf Sanogo)

Atacante do Lens (FRA), recebeu a “Chuteira de Ouro” quando jogava no Anderlecht (BEL), graças à marca de 50 gols em 132 partidas, além de dois títulos da Liga Belga e dois títulos individuais. Por ter sido o melhor jogador africano na Bélgica durante as cinco temporadas que por lá jogou, recebeu também o título de “Chuteira de Ébano”. Aos 26 anos, parece ser uma das esperanças marfinenses.

vaia.jpg

Didier Drogba.

drogba.jpg

(AFP)

O jogador do Chelsea (ING), apesar de todo o prestígio que tem na Europa, parece ter uma maldição que o impede de brilhar em momentos decisivos. Na seleção, a última mostra de que ele costuma falhar na hora H foi na Copa Africana de Nações, em fevereiro de 2006. Drogba vinha sendo um dos destaques da competição, mas na decisão contra o Egito teve uma fraca atuação no tempo regulamentar e na prorrogação, quando o jogo terminou em 0 a 0. Para completar, na disputa de pênaltis, o jogador perdeu a sua cobrança. No final, 4 a 2 e o título para o Egito.

************************************************************************

grupoc.jpg

argentine.jpg

argentina.gifA Argentina é, de certo ponto de vista, um time dos sonhos ainda em formação, mas o trauma da última Copa ainda é sentido. As causas deste malogro? A ausência de um líder carismático dentro do gramado e a incapacidade de formar um ataque definido. Quando começar a Copa da Alemanha 2006, farão exatos 20 anos do triunfo de Maradona e os seus no México, em 86. De lá para cá, a alviceleste foi vice em 90, e 94 foi o ano do ocaso de Maradona, pego nos exames antidoping. Em 98, a primeira Copa sem Dieguito, o time foi defenestrado nas quartas-de-final pela Holanda e, em 2002 foi a tragédia que já se conhece – eliminação na primeira fase. Após o mico asiático, os cartolas argentinos mostraram um louvável sangue frio ao manter o técnico Marcelo Bielsa, nas eliminatórias. Uma política de continuidade que se revelou funcional somente até setembro de 2004, quando “El Loco” entregou o chapéu após um segundo lugar na Copa América e a primeira medalha de ouro olímpica do futebol argentino, coisa que o Brasil ainda não tem. Assumiu José Pekerman, afamado como revelador de talentos, nas mãos de quem está a Operação “Vingança Argentina”.

aplauso.jpg

Lionel Messi.

messi.jpg

(AP Photo/Daniel Luna)

Apesar de franzino, "El Pulga", como é chamado, precisou de apenas de nove meses para conquistar a admiração de todo o futebol mundial. O pequenino armador ganhou todos os títulos possíveis no último Mundial de Juniores, na Holanda em 2005, o que o credenciou para fazer parte do elenco do Barcelona (ESP). O jogo de ida do Barca contra o Chelsea (ING) pela Copa dos Campeões da UEFA foi sua graduação como jogador internacional. O garoto espera que o Mundial marque o início de uma longa e vitoriosa carreira pela seleção.

vaia.jpg

Por serem argentinos, ora. Existe algum motivo mais forte do que este?

************************************************************************

GrupoB.jpg

sweden.jpg

suécia.gifOs suecos são figurinhas fáceis de se encontrar em Copas do Mundo. No passado, estiveram entre os protagonistas do futebol, com a conquista da medalha de ouro na Olimpíada de 1948, e o vice-campeonato no Mundial de 1958, em casa. Outro feito histórico da Suécia foi o terceiro lugar em 1994, com a geração de Brolin, Dahlin e Kenneth Anderson. Agora, o treinador Lars Lagerback acredita que seu time possa figurar novamente nas primeiras colocações na Copa da Alemanha. A Suécia fez uma ótima campanha nas Eliminatórias, um segundo lugar no grupo, mas com o mesmo número de pontos da líder Croácia. A equipe sofreu uma leve mudança em uma de suas características históricas, a de sempre ter times muito fortes e bem estruturados na defesa. Desta vez, a seleção mostra alguns pontos vulneráveis na zaga, e sua grande força está no ataque, com o talento e a experiência internacional da dupla Ljundberg, se recuperando de uma lesão no tornozelo, e Ibrahimovic.

aplauso.jpg

Henrik Larsson.

larsson.jpg

(AP Photo/Tomohiko Suzui)

O atacante do Barcelona (ESP), 34 anos, pode ser o destaque da Suécia se mostrar todo o seu futebol, ofuscado em seu clube pelos craques Eto’o e, principalmente, Ronaldinho Gaúcho. Talvez por isso ele confirmou que vai voltar a jogar em seu país, agora pelo Helsingborg (SUE) assim que terminar a temporada européia.

vaia.jpg

Laars-Aake Lagrell. O presidente da Federação Sueca de Futebol não gostou nem um pouco do convite que lhe foi ofertado pela Associação “Dona Carmen”, defensora das prostitutas de Frankfurt. As “meninas” haviam programado algumas visitas guiadas para que os jogadores e a comissão técnica conhecessem um pouco mais a fundo as belezas germânicas, incluindo até mesmo igrejas. Como a prostituição é proibida por lei na Suécia, os comandados de Lars Lagerbäck não poderão fazer o tão pitoresco tour. Logo os suecos, que têm a fama de serem tão liberais…

************************************************************************

GrupoB.jpg

trinidad.jpg

trinidad e tobago.gifA primeira Copa do Mundo estava realmente próxima de Trinidade e Tobago quando o técnico Bertille Saint Clair foi demitido, após tomar uma goleada de 5 a 1 da inocente Guatemala, na terceira partida das Eliminatórias. A federação local contratou quem considerava o rei da tática, quem poderia arrumar a balbúrdia que era o time dos Guerreiros Soca: o holandês Leo Beenhakker. O termo rei é um exagero, mas o fato é que ele, do “quase nada”, montou uma equipe que só ficou atrás de times experientes como Estados Unidos, México e Costa Rica. Na repescagem, Beenhakker conseguiu reverter a situação desfavorável de um empate em casa, para motivar a seleção a vencer o Bahrein no Oriente médio. A façanha está feita. Porém, na Alemanha, as probabilidades de Trinidad e Tobago passar da primeira fase são, para os mais otimistas, remotíssimas. Mas para a festiva torcida do país, a tristeza de 89 já está completamente apagada, quando os Guerreiros perderam a vaga em casa precisando somente de um empate com os americanos, ou das Eliminatórias para a Copa da Ásia, quando ficaram em último lugar.

aplauso.jpg

Chris Birchall.

birchall.jpg

(AFP Photo/Adrian Dennis)

O inglês, de 21 anos, será o primeiro jogador branco a fazer parte da seleção de Trinidade e Tobago. Sobre as esperanças do time e, principalmente, o jogo contra seu país natal na fase de classificação, Birchall resume tudo em uma frase: "Em especial, mal posso esperar pelo jogo contra a Inglaterra; ainda quero que a Inglaterra se saia bem, mas desde que ela não nos elimine”.

vaia.jpg

Jack Warner. O presidente da Federação de Futebol de Trinidade e Tobago é também o dono da agência de turismo responsável pela venda, em seu país, de ingressos para a Copa. Por não haver concorrência, Warner chega a cobrar cerca de US$5 mil (mais de 10 mil reais!) para os jogos da primeira fase, fora a passagem e a hospedagem. O normal seria, no máximo, um terço do valor. Warner também preside a CONCACAF e é um dos vice-presidentes da Fifa. Abre o olho, Blatter!

************************************************************************

GrupoB.jpg

paraguay.jpg

paraguai.gifO Paraguai nunca foi levado muito a sério no mundo do futebol. Até que surgiram duas boas gerações de jogadores: em 1986, com Romerito, quando chegou às oitavas; e em 98 e 2002, liderados por Gamarra e Chilavert. Em ambas, os guaranis saíram nas oitavas, com derrotas mínimas de 1 a 0, e, coincidentemente, para dois times que chegariam às finais (França em 98, Alemanha em 2002). Essa experiência é o grande trunfo paraguaio para conseguir representar um papel digno na próxima Copa. Gamarra ainda está no time, e o atacante Roque Santa Cruz passou a temporada recuperando-se de uma lesão. Ainda assim, o fato de o Paraguai estar muito ambientado em Copas enche a torcida de confiança de passar da primeira fase. Essa esperança é reforçada por uma geração de jovens jogadores, com menos de 23 anos, que na última Copa América chegou a bater o Brasil. O honroso posto de terceira força do continente já está assegurado. Os paraguaios querem agora superar a incômoda barreira das oitavas numa Copa do Mundo.

aplauso.jpg

Justo Villar.

villar.jpg

(AP PHOTO)

Com apenas 26 anos, é o herdeiro de José Luis Chilavert na meta paraguaia. “Eu sou um goleiro clássico. Não sou desses que gostam de correr muitos riscos. Eu me vejo basicamente como alguém que está lá para pegar as bolas e comandar a área”, diz Villar, com pouco menos de 1,80 m e reconhecido por sua agilidade e reflexos rápidos.

vaia.jpg

Essa mania que os paraguaios estão tendo de fechar a Ponte da Amizade quando bem entendem não vai acabar bem. Um país onde o presidente foi flagrado usando um carro roubado do Brasil não tem envergadura moral para querer ditar regras de controle de contrabando. Das duas uma: ou se esquece todos esses recentes entreveros e volta a ser a baderna que sempre foi, ou fecha-se a ponte de uma vez por todas, cortando o mal pela raiz.

************************************************************************

GrupoB.jpg

england.jpg

inglaterra.gifA Inglaterra, inventora do futebol, sempre figura em listas de favoritos em competições como a Copa do Mundo, embora só tenha conseguido vencer na única vez em que sediou o torneio, em 1966. Os ingleses não participaram das três primeiras competições, 1930, 1934 e 1938 por se julgarem superiores a quaisquer outras equipes. Mas não dá para afirmar que uma equipe que possui nomes como Rio Ferdinand, Wayne Rooney, Michael Owen e, principalmente, o galáctico David Beckham é favorita apenas pela tradição. O controvertido técnico sueco Sven-Goran Eriksson tem nas mãos um dos melhores elencos dentre todos os que vão disputar o Mundial, com a vantagem de ter aprendido com as duas experiências fracassadas nas Copas de 98 e 2002. Nestas, o “English Team” foi eliminado nas oitavas e quartas, respectivamente, por Argentina e Brasil, escolas sul-americanas, de talento, de bola no chão, estilo que os ingleses tentam aprender a enfrentar. A conhecida disciplina tática dos ingleses e a qualidade no toque de bola dos seus principais nomes são as maiores armas de seu arsenal na busca pelo título.

aplauso.jpg

Wayne Rooney.

rooney.jpg

(AP Photo/Daniel Maurer)

Atacante do Manchester United (ING), com apenas 20 anos, Rooney foi protagonista de um momento especial: seu primeiro gol na liga inglesa quebrou a invencibilidade de 30 jogos do arqui-rival Arsenal (ING) com um arremate aos 45 do segundo tempo (em 2002). Ele é conhecido pelos companheiros de clube como “Sr. Indispensável”. Vamos ver como se comporta na Alemanha.

UPDATE!!! Rooney está ameaçado de não disputar a Copa. Na rodada deste final de semana ele lesionou o joelho e deve ficar cerca de 40 dias no estaleiro (exatamente o tempo que falta para começar a Copa da Alemanha). Agora é torcer pela breve recuperação do jogador.

vaia.jpg

Sir Bobby Charlton.

charlton.jpg

(AP Photo/Manu Fernandez)

O ex-jogador e destaque do “English Team” da copa de 1966, afirmou que Wayne Rooney é o novo Pelé. “Quando Pelé surgiu na Copa de 1958, ele abalou o mundo com um estilo de jogo jamais visto. Rooney é um desses jogadores espetaculares”, decretou o vovô. Menos, Charlton, menos. Comparar o Ronaldinho Gaúcho com o Rei, vá lá. Mas qualquer coisa fora disso é devaneio.

 

************************************************************************

GrupoA.jpg

ecuador.jpg

equador.gifO Equador surpreendeu o mundo do futebol ao conseguir a primeira classificação para a Copa de 2002, chegando à frente do futuro campeão, o Brasil, nas eliminatórias. Mas, no Mundial, não passou da primeira fase. Agora participa de sua segunda competição, graças ao terceiro lugar conseguido na primeira fase, mas sob a desconfiança dos torcedores. Estes, além de todos os representantes de outros países, dizem que o Equador só conseguiu sua vaga usando a altitude do país a seu favor. Dos nove jogos que fez em casa, venceu sete e empatou dois. A campanha foi irregular, o que gerou a troca de treinadores – caiu o colombiano Hernán Dario Gomez, substituído pelo compatriota Luiz Fernando Suárez, que chegou a receber uma condecoração do governo do Equador por ter classificado o time. Para a campanha da Alemanha, nem Suárez nem os torcedores acreditam em muito sucesso. Se o time passar da primeira fase, já será um enorme lucro.

aplauso.jpg

Cristian Lara.

Lara.jpg

(AFP Photo/Aizar Raldes)

Ele fez os seus dois primeiros gols pela seleção nas eliminatórias, num clássico contra a Argentina. “Lara era exatamente o empurrão que precisávamos”, confirmou o técnico Luiz Suárez. Ultimamente ele tem sido comparado com o brasileiro Robinho. “Nós somos jogadores de posições diferentes, mas ambos temos talento. Outros jogadores da minha posição, como Ronaldinho e Riquelme (ARG) são capazes de mudar o resultado de um jogo. Esse é o tipo de jogador que eu quero ser”.

vaia.jpg

Carlos Villacís. O presidente da Feredação Equatoriana de Futebol ainda mantém no cargo o médico da seleção Patrício Maldonado e o coordenador técnico Vinício Luna. Ambos estão detidos para investigação acerca da denúncia do envolvimento com o tráfico de pessoas. Pelo menos dois equatorianos foram levados aos Estados Unidos como membros falsos da delegação.

************************************************************************

GrupoA.jpg

poland.jpg

 

polônia.gifAssim como a Holanda, a Polônia se apega demais ao passado. E tem motivos para isso. A geração das décadas de 70 e 80, que teve como primeiro astro o atacante Lato e depois o também artilheiro Boniek, conquistou a medalha de ouro nas Olimpíadas de 72, ficou em terceiro lugar na Copa de 74 (desbancando os então campeões brasileiros), e novamente terceira colocada em cima da França de Platini em 1982. Mas, ao contrário dos holandeses, a Polônia hoje é apenas uma sombra daqueles belos times. Na última Copa não conseguiu passar da primeira fase. Agora, com um futebol pouco criativo, mas de forte marcação, conseguiu se classificar para o Mundial da Alemanha. O técnico Pawel Janas aposta todas as suas fichas nos experientes Jerzy Dudek e o capitão do time, Tomazs Hajto. Mas é muito pouco para imaginar que a Polônia possa ir além da primeira fase.

aplauso.jpg

Maciej Zurawsk.

zura.jpg

(AFP)

O atacante do Celtics (ESC) não é uma estrela do futebol mundial; e, aos 29 anos, também não é nenhum talento emergente. Mas, com os sete gols marcados nas eliminatórias, carrega nas costas o peso de levar os poloneses a uma campanha no mínimo melhor do que a desastrosa Copa de 2002.

vaia.jpg

O porta-voz da Federação de Futebol Polonesa, Pawel Kocieba, informou recentemente que a Polônia é o único entre os 32 países classificados para a próxima Copa do Mundo na Alemanha que ainda não adquiriu os direitos televisivos para a transmissão dos jogos. Segundo Kocieba, o risco dos torcedores poloneses não poderem acompanhar a Copa pela televisão é alto. A emissora estatal "TVP" ainda não adquiriu os direitos para as partidas do Mundial. Aí já é pisar na bola. Tudo bem que o time é fraco, mas não deixar que os torcedores assistam à copa é demais.

************************************************************************

GrupoA.jpg

costarica.jpg

costa rica.gifA Costa Rica começou a ganhar projeção e respeito dos rivais na CONCACAF (a Confederação de futebol que envolve as Américas do Norte e Central) nas eliminatórias para a Copa de 2002, quando foi o primeiro time a vencer o México em terras astecas por esse torneio. Já na Copa, fez uma boa campanha vencendo a China, empatando com a Turquia e perdendo apenas para o futuro pentacampeão Brasil. Mas o futebol no país já empolga desde a última década de 90, quando a Costa Rica chegou às oitavas-de-final. Nas últimas eliminatórias, o time do artilheiro Wanchope teve altos e baixos. Começou hesitante com o técnico Steve Sampson, que foi substituído por Jorge Luis Pinto. Duas derrotas depois voltou ao comando o brasileiro Alexandre Guimarães, que esteve em 90 como jogador e em 2002 como técnico. O time se reencontrou, chegou ao hexagonal final e só ficou atrás dos tradicionais rivais México e Estados Unidos. A esperança da torcida é que, nos meses que faltam, Guimarães consiga entrosar o time para repetir as boas campanhas dos Mundiais anteriores.

aplauso.jpg

Randall “Chiqui” Brenes.

Brenes.jpg

(AP Photo/Elaine Thompson)

Na última Copa de Ouro da CONCACAF, os “Chicos” tiveram um desempenho pra lá de regular. A única luz a brilhar, solitária, foi a de “Chiqui” Brenes. Marcando dois gols contra Cuba, um de cabeça e outro de pênalti, Brenes fez a sua melhor participação na seleção costa-riquenha, até então marcada apenas pelas atuações de Paulo Wanchope e Ronald Gómez.

vaia.jpg

Alexandre Guimarães. O técnico brasileiro andou se desentendendo com o ex-treinador, o colombiano Jorge Luis Pinto. Jorge disse que Alexandre “não entende de tática”. O brasileiro rebateu, dizendo que “como um treinador que vai à Copa pela segunda vez, não posso entrar nesse tipo de discussão. Estou em um nível mais alto”. É, parece que Guimarães ainda está com Pinto entalado na garganta. Mas cuidado, quanto mais alto, pior o tombo.

************************************************************************

GrupoA.jpg

germany.jpg

alemanha.gifTri-campeã, a Alemanha é uma das grandes forças do futebol mundial. Participou de quase todas as copas, menos as de 1930 e 1950. Em 1954, liderados por Fritz Walter, os alemães derrotaram a favorita seleção húngara, virtualmente indestrutível, por 3 a 2 na final. Vinte anos mais tarde, o kaiser Franz Beckenbauer ofereceu à Alemanha a glória de serem campeões do mundo pela segunda vez, agora em casa. O terceiro título germânico foi em 1990, na Itália. O kaiser outra vez teve uma participação crucial, desta vez como técnico. Em 2002, o time chegou à final, muito mais longe do que os alemães imaginavam. Hoje, as esperanças estão depositadas sobre jovens como Philipp Lahm e Sebastian Schweinsteiger, que serão mesclados com os experientes Michael Ballack e Oliver Kahn. Apesar de poucos craques, a Alemanha se farta na euforia e na confiança da torcida por jogar em casa.

aplauso.jpg

Lukas Podolski.
Podolski

(AP Photo/Christof Stache)

Com apenas 20 anos, o jogador do Köln (ALE) já foi descrito como o “jovem Johan Cruyff”. Já tem uma chuteira batizada com o seu nome e é tido como uma das principais esperanças do time da casa para conseguir o tetracampeonato.

vaia.jpg

Oliver Kahn.

kahn.jpg

(AP Photo/Frank Augstein)

A “muralha” alemã recebeu o título de melhor jogador da Copa de 2002, mesmo antes do jogo final. O resultado você lembra: 2 a zero para o Brasil, com direito a um frango. Mesmo depois das vitórias nos últimos amistosos, o técnico Jürgen Klinsmann comunicou o ex-capitão que a camisa 1 agora pertence a Jens Lehmann, 36 anos, goleiro do Arsenal (ING). Kahn ficou tão contrariado que, do alto de sua arrogância, afirmou que vai encerrar a carreira depois da Copa da Alemanha.

Comentários»

1. Leo - 26/05/06

Olá.
Não sei se você conhece, mas acho que este link (http://www.distintivos.com.br/index.asp) tem informações interessantes pra você usar nesses textos sobre a Copa.
Abraço

2. thiago - 5/06/06

oi vc e demais ……………………………………………………..

3. Gustavo - 5/06/06

gostei muito do que fizeram ficou show parbéns

4. daniela cardoso da barbosa - 8/06/06

esse sait estar maravilhoso

5. ligia - 25/06/06

esse site ta manru
huahuahuah

6. ligia - 25/06/06

esse site ta maneru
huahuahuah

7. ligia - 25/06/06

esse site ta maneru

8. Danilo José. - 13/08/06

metade desse texto foi eu quem fez.
tome nota que vou lhe acusar de plágio.

9. rani - 26/10/06

i love cristiano ronaldo very much (i -love-you-cristiano-ronaldo)

10. Azzurra - 4/11/06

Buon luogo, congratulazioni, il mio amico!

11. hasan - 9/11/06

you are nuber one

12. hasan - 9/11/06

you are nuber one

13. MARIA!! - 11/11/06

hola a todos como estan??espero q bien como yo…
ajaja..estoy pasando por aca nada mas que porque me gusta el futbol..y me encanta CRITIANO RONALDO!!!!!lo amo…es el hombre mas hermoso q alla visto en mi vida!!!
bueno nada me voy….
dejo mi mail nose porque..:marys_ferrara@hotmail.com
bueno espero q la esten pasando bien…y nada me voy besos para todos….cristiano te amo mucho!!!!!!!!

MARIA!!! (soy de entre rios-argentina)

14. VICTORIA - 24/11/06

hola soy vicky. Aguante leo messi está DIVINO!!!!!

15. سعيد و مجتبي - 27/11/06

علي جون خيلي دوست داريم

16. ronaldo - 31/12/06

kde o brasil filha da puta????
vai toma no cuu meoo!!!!!!!

17. Angélica Silva - 19/02/07

Pq aplaudir o Cristiano Ronaldo?
Simplesmente pq ele é o melhor, é um verdadeiro fenômeno, e ele merece tudo de bom que a vida lhe oferece, ele ainda tem muito que mostrar para as pessoas, seu telento é infinito, sem contar que tem uma beleza que faz as mulheres babarem.
“Cristiano Ronaldo vc é o melhor cara, vc não tem parada, e adoro!”

18. sofiane - 25/02/07

alemanha

19. daniel dominguez - 16/08/07

LIONEL MESSI el mejor jugador en este momento ,por su talento para tratar el balon como lo maneja por q le gusta encarar y a los rivales los deja sembrados como masetas ese es messi simplemente el mejor ni cristiano ronaldo c compara a messi

20. matilda - 21/06/08

du äger på plan.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: