jump to navigation

Parabéns pelo seu dia, Calsavaras!!! 4/04/06

Posted by Calsavara in Crônicas, Família, Feriados, Vale a pena ler de novo!!!.
199 comments

Clique Aqui! "Gente" – Renato Russo

Em 04 de abril de 1888, chegava ao Brasil o navio a vapor Fanfula. Oriundo de águas européias, atracou no porto de Santos, carregado de imigrantes e, mais do que isso, de sonhos e esperanças.

Entre todos aqueles que vieram "fazer a América", estava um senhor de 76 anos. Seu nome? Geovanne. Nascido em meados de 1812, o Sr. Geovanne desceu em terras brasileiras naquela quarta-feira com o coração repleto de dúvidas, provavelmente de medos também. Mas, acima de tudo, com o peito cheio de muita coragem para enfrentar o desafio que estava por vir.

(mais…)

Da dor e outras agruras… 24/03/06

Posted by Calsavara in Comportamento, Crônicas, Vale a pena ler de novo!!!.
38 comments

Clique Aqui! "Second To None" – Boozoo Bajou

Começo o post às 2h43 da madrugada de quinta para sexta-feira. Passou o efeito do Buscopan que eu tomei à tarde e a cólica renal não passa… Quer dizer, estou sofrendo de "espasmos do trato gênito-urinário", como diz a bula.

Não tenho miastenia grave, megacólon, glaucoma descompensado, hipertrofia prostática com retenção urinária, estenoses mecânicas do trato gastrointestinal e nem hipersensibilidade ao brometo de N-butilescopolamina. Por isso posso tomar o medicamento sempre que preciso for…

Não senti a boca seca, nem desconforto abdominal ou constipação. Confusão mental, sonolência, cefaléia, inquietação e tontura, só as de sempre mesmo. Palpitação, taquicardia e hipotensão ortostática nem se manifestaram.

Pode ser que os pequenos cálculos que carrego comigo tenham resolvido manifestar a sua presença. Sofro de nefrolitíase há, pelo menos, 6 anos. E sei bem como é produzir esses pequenos "cascalhos", que tanto dóem quando se movimentam. Quer saber como é? Pense em você urinando uma pedra de sal grosso… Dói…

Mas talvez a dor que eu sinta agora possa ser apenas um reflexo psicossomático, uma somatização qualquer que meu corpo arrumou pra dizer que algo lá dentro, bem no fundo, não vai lá muito bem. Pode ser que o poderoso brometo de N-butilescopolamina, associado ao diclofenaco sódico, não tenha nenhum efeito sobre essas pontadas. Quem sabe a cura, ou pelo menos o alívio, para o meu mal-estar não esteja nas mãos de alguém…

(mais…)

Diga-me com o que andas e te direi quem és! 23/03/06

Posted by Calsavara in Carros, Crônicas, Vale a pena ler de novo!!!.
195 comments

Clique Aqui! “Automóveis” – Skowa & a Máfia

Tem horas na vida de uma pessoa em que ela tem que decidir se quer continuar andando de ônibus, de bicicleta ou mesmo a pé, ou se já está na hora de adquirir a liberdade de ter um carro. Os outros meios citados têm as suas vantagens, induscutivelmente.

O ônibus, pelo menos aqui em Londrina, é um meio relativamente seguro (nunca presenciei um assalto nos veículos nem no terminal). Você não precisa se preocupar com estacionamento, por exemplo. É bastante prático, já que em pouco tempo você se desloca de um ponto a outro da cidade pagando apenas uma passagem. Sem contar que você pode fazer amigos, conhecer pessoas e, por que não, paquerar.

A bicicleta é um meio de transporte também fantástico. Extremamente saudável, ainda faz você pagar uma de atleta. Sentir o vento no rosto dá uma sensação de liberdade extraordinária, além de fazer bem ao corpo e à mente.

Andar a pé, então, lhe dá a possibilidade de fazer exercícios sem parecer. Andando num ritmo mais lento você pode admirar a paisagem e, se olhar para ângulos pouco usuais, pode descobrir detalhes que até então passavam despercebidos por você.

Mas muita gente está se lixando pra isso tudo. E quer mesmo é ter um carro. Enfrentar engarrafamentos, gastar os olhos da cara toda semana no posto de gasolina, correr o risco de sofrer um acidente, ter mais custos agregados (como IPVA, seguro, etc.), se estressar toda vez que for no shopping por causa de estacionamento, ter que se sujeitar aos terroristas automobilísticos do centro da cidade (também conhecidos como flanelinhas)…

Quer saber? Eu também quero ter um caro!!! Como diria Ronald McDonald, “Amo muito tudo isso”!

(mais…)